O que é CUB?

O QUE É?

O CUB, ou Custo Unitário Básico, é um método paramétrico de orçamento de obras da construção, onde se obtém o custo por meio do produto entre o valor correspondente ao CUB e a respectiva área construída da edificação. Além de ser considerado um dos principais indicadores da construção civil, servindo como parâmetro para os custos deste setor.

O CUB existe desde a década de 60, ajudando a equilibrar os componentes na composição de preços do mercado imobiliário. Os dados do CUB ajudam em indicadores como o macroeconômico e o índice da inflação. Reunindo dados como a evolução dos preços relativos a produtos e serviços necessários a atividades que interferem na precificação de imóveis.

COMO CALCULAR?

O CUB foi instituído pela Lei 4.591/64 e é calculado mensalmente pelos Sindicatos da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), determinando o custo global da obra para fins de cumprimento do estabelecido na lei de incorporação de edificações habitacionais em condomínio, assegurando aos compradores em potencial um parâmetro comparativo à realidade dos custos. Atualmente, a variação percentual mensal do CUB tem servido como mecanismo de reajuste de preços em contratos de compra de apartamentos em construção e até mesmo como índice setorial.

Para se calcular o CUB é necessário adotar métodos determinados pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) por meio da NBR 12721:2006. De acordo com ela, o lote básico de insumos considera materiais de construção, mão de obra, despesas administrativas e equipamentos.

Em materiais de construção entram itens como concreto, cimento, fechadura, areia, vidro e outros. Os serviços de mão de obra avaliados são os de pedreiro e de servente. As despesas administrativas estão relacionadas ao serviço prestado por engenheiros.

Existem alguns itens que são muito específicos para cada tipo de empreendimento e tem custos muito variados. Por isso, o CUB desconsidera alguns em sua formação, devido a dificuldade em considerar um padrão. São eles:

  • fundações, submuramentos, paredes-diafragma, tirantes, rebaixamento de lençol freático, elevadores;
  • equipamentos e instalações, como fogões, aquecedores, bombas de recalque, incineração, ar-condicionado, calefação, ventilação e exaustão;
  • playground (quando não classificado como área construída);
  • obras, serviços complementares e outros serviços;
  • urbanização, recreação (piscinas, campos de esporte e similares) e ajardinamento;
  • instalação e regulamentação do condomínio;
  • impostos, taxas e emolumentos cartoriais;
  • projetos arquitetônicos, estruturais, de instalação e especiais;
  • remuneração do construtor e do incorporador.

O cálculo do CUB é muito importante para o setor da construção civil. Deve-se conferir os valores referentes ao CUB mensalmente, no site dos sindicatos, considerando a abrangência regional para escolha do valor a adotar.

Deixe uma resposta